quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Historico do Colégio Municipal Getúlio Vargas


HISTÓRICO DO COLÉGIO MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS


O Colégio Municipal Getúlio Vargas teve suas atividades iniciadas em 05 de dezembro de 1983, com o intuito de atender às necessidades do bairro. Teve sua denominação alterada de Escola Municipal Getúlio Vargas para Colégio Municipal Getúlio Vargas pelo Decreto nº 88, de 16 de março de 1993 e Decreto nº 119, de 04 de maio de 1993 que altera a denominação do Colégio Getúlio Vargas e cria cursos de ensino médio, por iniciativa do Sr. Prefeito Municipal de Resende, na época.
O Colégio que tem como nome Getúlio Vargas quer lembrar a presença marcante do estadista que revolucionou a política brasileira dos anos 30 a 54. Enérgico e firme em suas decisões, Getúlio Vargas transformou a economia decadente do café, em industrial, impulsionando o mercado e implantando novo ritmo de transação comercial. Além disso, foi nesta mesma época que a educação se adaptou aos novos tempos, transformando seus métodos e nacionalizando sua ação pedagógica.

O QUE MOTIVOU A CRIAÇÃO DA INSTITUIÇÃO

Considerando que o bairro Cidade Alegria, surgido do Conjunto Habitacional Popular, ocupado em parte pelos mutuários do BNH (Banco Nacional de Habitação), apresenta número suficiente de menores carentes de instrução primária; levando-se em consideração a distância deste bairro das escolas municipais existentes em suas vizinhanças; considerando que o custo elevado dos transportes iria onerar as famílias aqui residentes e, com baixo poder aquisitivo; considerando ter sido o ilustre político o idealizador e concretizador da política de amparo ao trabalhador brasileiro, principalmente daqueles menos favorecidos, através da Legislação Trabalhista e da Providência Social, foram estes os motivos para a criação da Escola Municipal Getúlio Vargas.
O Colégio Municipal Getúlio Vargas foi criado para atender às necessidades da Grande Alegria: Cidade Alegria, Jardim Primavera I e II, Toyota i e II, Alegria, Alegria II, Nova Alegria, Jardim Beira Rio e Vila Isabel.

BIOGRAFIA DO HOMENAGEADO QUE DÁ NOME À INSTITUIÇÃO

Nossa escola escolheu como patrono Getúlio Dornelles Vargas. Motivos não faltavam para tal escolha:
Gaúcho, advogado, nascido em São Borja, aos 19 de abril de 1883 e falecido em 24 de agosto de 1954, teve brilhante participação nas transformações econômicas e sociais. Era filho do General Manuel do Nascimento Vargas e Cândida Dornelles Vargas.

DATA DA CRIAÇÃO

O Decreto nº 043, de 01 de agosto de 1983, criou a Escola Pública Municipal no Bairro Cidade Alegria, com o nome de Escola Municipal Getúlio Vargas,com 30 (trinta) salas de aula, e funcionamento previsto para atendimento ao Ensino Fundamental, da 1ª a 8ª séries e Ensino Médio.




GETÚLIO DORNELLES VARGAS




Seus feitos, obra e vida podem ser assim mencionados:

  • Introduziu a indústria moderna no país;
  • Foi responsável pela Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, e da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda;
  • Criou o salário mínimo e a lei que criaria a Petrobrás;
  • No governo de Getúlio, acelerou-se o ritmo da urbanização, aparelhou-se o Estado, no sentido da burocratização e concentração do poder, regulamentou-se o trabalho e muito mais.

O GOVERNO PROVISÓRIO
(1930/1934)

  1. A crise do café;
  2. Indústria e Política Fiscal;
  3. Finanças Públicas;
  4. Crise Política;
  5. Oligarquias e Tenentes;
  6. A revolução Paulista;
  7. A Constituinte de 1933;
  8. Declínio do Tenentismo;
  9. Política de Alianças;
  10. O Apoio Militar.

PRIMEIRO GOVERNO CONSTITUCIONAL
(1934/1937)

  1. Legislação Trabalhista;
  2. A Aliança Nacional Libertadora (A.N.L.);
  3. Insurreição Comunista;
  4. Preparativos para a Sucessão;
  5. O Plano Cohen e o Golpe;


O ESTADO NOVO
(1937/1945)

  1. O Fortalecimento do Executivo;
  2. O Poder Pessoal;
  3. A Vida Econômica;
  4. A Política Trabalhista;
  5. A Política Externa;
  6. A Luta pela Redemocratização;
  7. Queremimismo
  8. A Deposição;

RETIRO EM SÃO BORJA
(1945/1950)

  1. A Nacionalização do Petróleo;
  2. O Suicídio


(Texto de Ieda Silva de Assis – Secretária do Diurno do Colégio Municipal Getúlio Vargas – reprodução parcial)



Nenhum comentário:

Postar um comentário